domingo, 3 de agosto de 2008

Sou eu...a Deusa


Eu sou a Grande Mãe, fui a primeira antes de toda a criação, antes de toda a existência

Sou a força primitiva, ilimitada e eterna.

Eu sou a Deusa pura da Lua, a Senhora de toda a magia.

Os ventos e folhas comoventes cantam meu nome.

Repouso sobre a Lua e meus pés descansam sob os céus estrelados.

Eu sou mistérios não solucionados,

O novo caminho.

Eu sou o campo trabalhado pelo arado.

Sou a alegria daqueles que atendem o meu chamado

Sou aquela que traz a abundância das mocidades.

Eu sou a Mãe santificada

Sou a senhora das colheitas

Sou a senhora vestida da natureza fresca

Sou o perfume da terra fresca

Sou o brilho das sementes douradas dos campos cultivados

Sou aquela que gorverna as marés

Sou o refúgio e a cura

Sou a vida e dou a vida para tudo e todos.

Sou a velha, o próprio ciclo da morte e do renascimento

Sou a grande roda

Sou a sombra da lua

Sou eu quem rejo as mulheres e homens

Sou eu que dá a libertação e a renovação para as almas cansadas

Sou a Deusa da Lua, da Terra e dos Mares

Meus nomes são muitos e infinitos

É de minhas mãos que vertem a perspicácia, a paz, a sabedoria e a compreensão.

Sou a eterna moça

Sou a eterna Mãe

Ainda que me chamem por diversos nomes

Sou eu mesma

que envio minhas bençãos sobre cada coração.


(Autor desconhecido, tradução feita por Adhorat do EW em 2000)

Nenhum comentário: