quinta-feira, 25 de setembro de 2008

A Evolução Histórica da Psicologia Moderna - parte 3

FUNCIONALISMO


A Escola Funcionalista surgiu como um protesto, no caso, contra a Psicologia Experimental Clássica e o Estruturalismo. Fundada por William James (1842-1910), renomado psicólogo americano, da Universidade de Harvard, que estudava as funções da mente. James achava o método dos estruturalistas de âmbito estreito, limitado, restritivo. Ele achava que deveria se dar menos ênfase aos elementos da consciência e mais ênfase ao entendimento de seu caráter fluído e pessoal.

O método de funcionamento da mente era um processo contínuo de como os estados mentais fazem com que o indivíduo se ajuste (adaptação) ao meio ambiente (influência de Darwin). Isso fez com que a Psicologia Social tivesse um certo avanço.

Perceber, recordar, tomar decisões, fazem parte das funções mentais e ajudam as pessoas a se adaptarem ao meio e levou à Psicologia um trabalho mais prático.

Ao contrário do Estruturalismo, o Funcionalismo passou a estudar o comportamento real de animais, crianças e o comportamento anormal. Havia uma flexibilidade enorme, exagerada. Os métodos eram introspecção informal, métodos objetivos.

Os funcionalistas ainda consideravam a Psicologia como a ciência da experiência consciente e a instrospecção como seu método principal de investigação. Assim como o Estruturalismo, o Funcionalismo contribuiu e ampliou o alcance da Psicologia mas não durou, abrindo espaço para 3 novas escolas: Behaviorismo, Gestaltismo e Psicanálise.





( Notas de aula por Yvanna Saraiva em 22/08/08)

Nenhum comentário: