sexta-feira, 26 de setembro de 2008

TEMPORAL - PITTY


Chega simples como um temporal
Parecia que ia durar
Tantas placas e tantos sinais
Já não sei por onde caminhar

E quando olhei no espelho
Eu vi meu rosto e já não me reconheci
E então vi minha história
Tão clara em cada marca que estava ali

Se o tempo hoje vai depressa
Não tá em minhas mãos
Cada minuto me interessa
Me resolvendo ou não
Quero uma fermata que possa fazer
Agora o tempo me obedece
E só então eu deixo
Os medos e as armas (pra trás)

Nenhum comentário: