terça-feira, 21 de julho de 2009

Nada mudou...(Apenas eu mudei...)


Esse mar, que não tenho

o poder de abrir.

Ainda é o mesmo...

O tom de verde profundo.

Ainda é o mesmo...

O cheiro de maresia,

que se mistura ao perfume da pele.

Ainda é o mesmo...

O abraço morno e

envolvente das águas.

Ainda é o mesmo...

O horizonte tingido de dourado

pela doçura do sol no poente.

Ainda é o mesmo...

O som das ondas quebrando na praia,

que parecem sussurrar teu nome.

Ainda é o mesmo...

O sopro da brisa que desarruma

cabelos e sentimentos.

Ainda é o mesmo...

Até a saudade, que grita aqui dentro.

Ainda é a mesma...


Nada mudou.

Apenas eu mudei...



(Gloria Salles para sitedepoesias.com.br)

sábado, 4 de julho de 2009

LUAR NA LUBRE - Uah Lúa


LUAR NA LUBRE - Uah Lúa


Uah lúa, sagra lua
Uah branca, sagra lúa
Uah lúa, branca lúa
Uah sagra, branca lua

Collerei folla do visgo
É a noite de San Xoán
Brada o porco nos outeiros
Os carballos bruando están.

Bebe moza á meia noite
A frol da i'auga pura
Colle da herba preñadeira
Orballo para a fermosura

Alumean as fogueiras
As lembranzas do meu clan
Deses bravos q morreron