segunda-feira, 7 de setembro de 2009

Ondas dentro de mim...


Amei , com a delicadeza de quem segura nas mãos

uma bolha de sabão

com o cuidado de quem tece fios de seda,

acalentei a própria vida

Esperei, como quem contempla o sol

após a chuva torrencial

Desejei, como quem almeja a paz

depois que o estrondo jaz

Não contemplo águas paradas

persigo o movimento que há nas estradas

Hoje, não é o fim

encontro ondas dentro de mim

ainda amo, acalento, espero, desejo...

transformo cada momento num ensejo






(por Úrsula Avner para o sitedepoesias.com.br)

4 comentários:

Livia Luzete disse...

Ola querida. Tem um selinho para você. Bj e bom fim de semana.

Livia Luzete disse...

oi minha linda, vim te avisar quwe tem selo pra você.

Hic Sunt Dracones disse...

Gosto da sua sensibilidade... continue nos presentiando com suas palavras.
Obrigado pelo comentário!! bjs

Arthur Martins disse...

Olá querida tudo bem? Adorei seu blog e seus textos são lindos parabéns e sucesso