quinta-feira, 23 de setembro de 2010

O Mito da Deusa


Bruxas não tem livros de Teologia... Com todos os milhares de livros escritos sobre a cristandade, ainda acho difícil definir as crenças cristãs... Por outro lado, é fácil fornecer a idéia central ou mito, que em minha opinião pode-se definir como uma história que afeta as ações das pessoas. Estritamente falando, nesse sentido o mito da cristandade está na crucificaxão e na ressurreição, e poucos cristãos discordam disso. O mito da bruxaria parece ser a história da deusa aqui citada:

Ela nunca amou, mas ela resolve todos os mistérios, mesmo o mistério da Morte, e assim ela viajou às terras baixas. Os guardiões dos portais a desafiaram: “Despe teus trajes, tira tuas jóias, pois nada disso podes trazer contigo em nossa terra.” Assim, ela pôs de lado seus trajes e suas jóias e foi amarrada como o eram todos os que entravam nos reinos da Morte, a poderosa.



Tal era a sua beleza que a própria Morte se ajoelhou e beijou seus pés, dizendo: “Abençoados sejam esses pés que te trouxeram por estes caminhos. Permanece comigo, mas deixa-me pôr minha mão fria sobre teu coração”. E ela respondeu: “Eu não te amo. Por que fazes com que todas as coisas que eu amo e que me alegram se apaguem e morram?” “Dama”, respondeu a Morte, “isto é a idade e o destino, contra os quais não sou de nenhuma ajuda. A idade faz com que todas as coisas feneçam; mas, quando o homem morre ao fim de seu tempo, eu lhe dou descanso e paz e força para que ele possa retornar. Mas tu és adorável. Não retornes; permanece comigo.” Mas ela respondeu: “Eu não te amo”. Então a Morte disse: “Como não recebes minha mão em teu coração, receberás o açoite da Morte”. “Esse é o destino, que seja cumprido”, disse ela, ajoelhando-se. A Morte açoitou-a e ela gritou: “Conheço os sofrimentos do amor”. E a Morte disse: “Abençoada sejas” e lhe deu o beijo quíntuplo, dizendo: “Que possas atingir a felicidade e conhecimento”.

E ela lhe contou todos os mistérios e eles se amaram e se tornaram um; e ela lhe ensinou todas as magias. Por isso, há três grandes eventos na vida do homem – amor, morte e ressurreição no novo corpo – e a magia os controla a todos. Para realizar o amor, você deve retornar na mesma época e lugar que os entes amados e deve lembrar-se e amá-lo ou amá-la novamente. Mas, para renascer, você deve morrer e ficar pronto para um novo corpo; para morrer, você deve ter nascido; sem amor você não pode nascer e eis toda a magia.


(Gerald Gardner no livro: A Bruxaria Hoje)

3 comentários:

William Garibaldi disse...

Lindo! Lindo! Lindo! Um Beijo Yv!

Bianca disse...

perfeito! isso me explica muita coisa...

*Simone Fernandes* disse...

Olá, meu nome é Simone e tenho um blog de poesias, te convido com todo o carinho a visitá-lo.

Pesquisando sobre um sonho que tive com a lua, cheguei ao seu blog. Amei tudo que li aqui. Parabéns por publicar tantas coisas interessantes e mágicas.

Um grande beijo,

*Simone*