quarta-feira, 28 de março de 2012

Doida varrida...Eu.


O que eu vivo hoje é sim resultado de minhas experiências.

Traumas de infância, amores mal resolvidos, amores amados, correspondidos e bem vividos, doses generosas de infelicidade, doses generosas de momentos felizes, fracassos, sucessos, solidão, festas, lágrimas, gargalhadas e uma coleção de tralhas. Sou eu.

Fundo do poço, escala de volta, cai no chão, levanta, sacode a poeira e alguém passa por cima. Levanta de novo - e, quando eu levantar, correr - morrer e renascer, morrer e renascer.

Agora aqui, de pé, pronta para a próxima. Sem medo, sem pé atrás ... doida varrida. Eu.

E você? Tem o plano perfeito para a vida certinha, politicamente correta, hipocritamente sorridente, mentirosamente feliz, socialmente exemplar?
Fez seu plano de aposentadoria, seu investimento na bolsa para a viagem dos sonhos, seu planejamento estratégico para os próximos 5 anos?
Decidiu qual de seus muitos sorrisos vai usar quando parabenizar por grandes feitos aquele sujeito que você não suporta? 
Olhou bem no espelho para ver se não há um único fio de cabelo fora do lugar quando chegar, com seu perfeito par, naquele evento social chato de matar?
Tudo certinho, no lugar, cada coisa onde deve estar?

E quando essa farsa se torna insuportável você, quem diria
vem se abastecer de gente louca como eu...

(trechos retirados do blog Correndo com Lobos)

Nenhum comentário: