sexta-feira, 8 de fevereiro de 2013

Macumba - A origem da palavra


Uma palavra que muita gente torce o nariz. Eu entendo perfeitamente, pois os fanáticos religiosos (sem citar de quais religiões), pegaram uma palavra completamente fora de contexto e começaram a usar de forma pejorativa a fim de ofender os praticantes de religiões afro. Mas aposto que todo mundo deve tá perguntando: "Se tu sabe disso, por que ainda utiliza?"

A resposta é bem simples:

Macyumba é uma palavra igual em três idiomas: Bantu, Yorubá e Dahomei. Em bantu significa magia, em Yorubá significa som alto (se referindo a um tipo de tambor adornado com contas pretas e vermelhas) e em Dahomei significa "espírito da noite".

No Brasil, houve uma mistura linguística entre as diversas tribos que vieram para cá. No fim, a palavra que antes designava três coisas aparentemente diferentes passou a tornar um nome comum para um tipo específico de ritual: As giras de Exú.

Após a Abolição da Escravatura e a legalização dos cultos afro, alguns personagens nossos começaram a surgir nas festividades, uma delas os Exús e Pombas Giras guardiões. Graças ao costume intrigante dessas entidades de sempre cumprimentarem com "Boa noite" e do adorno que exigiam nos atabaques, as giras de Exú ficaram popularmente conhecidas como Macumba.

Os termos derivados Macumbaria, Macumbado e Macumbeiro são associados também aos mesmos. Macumbaria é o ato de "baixar" Exú ou Pomba Gira (ou tocar atabaque em giras de), quando se dizia "Você vai fazer macumbaria" significava que o sujeito ia incorporar. O macumbeiro por sua vez, eram os cambonas que ajudavam as entidades e os médiuns que carregavam os Exús. E macumbado é o médium incorporado.

Então pessoal, se alguém te chamar de macumbeiro, corrija a pessoa e sorria como a moça acima.

"Ofensas são como presentes, se você não aceita, elas continuam com o dono."



(por Oficina das Bruxas)

Nenhum comentário: